sábado, abril 19, 2008

PORCA MISERIA! MA COSA FARÒ?

Um italiano foi condenado a 10 dias de prisão e a pagar uma multa de 40 euros por ter olhado insistentemente para uma mulher num comboio. Segundo a vítima, que tem 55 anos, os olhares do homem de 30 anos foram tão insistentes e impertinentes que a deixaram incomodada. O acusado defendeu-se alegando que, na posição em que estava sentado, não havia como não olhá-la. No entanto, o juiz Paolo Salvatore, de Lecco (onde foi realizado o julgamento), dedidiu condenar o homem, com uma pena quase simbólica. A defesa vai entrar com um recurso. "Nesses casos, deve-se avaliar as circunstâncias do facto. Devido à quantidade de pessoas no comboio, o meu cliente não tinha como se comportar de outra forma. Ele não tinha intenção nenhuma de perturbar a mulher", afirmou o advogado. A acusação sustenta que o homem olhou insistentemente para a mulher durante vários dias, pois eles encontravam-se sempre no mesmo comboio. A vítima sentiu-se incomodada e denunciou o facto a um agente da polícia ferroviária.
Fonte: Corriere della Sera


Não se sabe ao certo, em que termos foi feita a queixa, mas segundo fontes fidedignas, a vítima terá dito em "off" que esperava mais do que um simples olhar e como passados todos aqueles dias o homem não fez jus à condição de macho latino, ela resolveu entrar com a denúncia!
Fonte: Cá da casa

6 comentários:

Carlos Rebola disse...

...também não se sabe ao certo com que olho o acusado a olhava...os autos são contraproducentes...
Abraço
Rebola

Sifrónio disse...

Carlos, parte-se do princípio que era com o par e assim sendo, ele bem podia ter usado óculos escuros. Se foi com o outro, o único, então eu dou razão à vítima... eheheheheh...

Clara Onofre disse...

Oi,
obrigada pla visita ao meu blog, espero que apareças mais vezes que eu farei o mesmo.
Um abraço e boa semana xxx

NAELA disse...

Ehhehehehehe agora não se pode olhar para lado nehum...com a promessa de ser preso e ainda multado!
Beijo

Rato disse...

sifrónio, as despeitadas, são perigosas!

Ferroada disse...

Cá pr´a mim isto parece procura “desesperada?” de engate!!!
É muito bom, gozem como se diz em terras de "Vera Cruz" pelos nossos irmãos e moreninhas irmãs, também há gatas...

Também antigamente se pagava vinte e cinco tostões por cuspir no chão...
Que a saliva, seja utilizada como lubrificante natural, ecológico e biodegradavel para olear a máquina do amor, quanto ao “emplastro referido italiano” que seja afastado dos nossos olhares e jogado ao Etna, porque Pompeia já foi...

O que está a dar é um bom engate... "Não tenhais medo..." o grito que veio de Roma-Itália... donde menos se esperava…

Um abraço
Ferroada